segunda-feira, 11 de abril de 2011

Liga ZON Sagres - 26.ª Jornada (PSC 2 - FCP 3) - Rescaldo

E vão 14 vitórias seguidas, e 26 jogos sem perder na presente edição do Campeonato Nacional.

O FCPorto entrou, com surpresa, num sistema táctico de 4x4x2 com Souza a protagonizar a principal novidade no onze inicial.


Assistimos a uma 1.ª parte muito enfadonha com o FCPorto num ritmo baixíssimo (acredito que já tenha feito jogos treino mais intensos!!) (não critico ou crucifico pois ainda há muita coisa para ganhar este ano....também não acredito em falta de motivação, mas é uma situação normal) e com um Portimonense a tentar fazer pela vida mas com poucos meios para o conseguir....2 remates pra cada lado, 0 oportunidades. Fraco...muito fraco.

A 2.ª parte resume-se aos golos e pouco mais. Começou praticamente com o 1.º golo do FCPorto que resultou, não só de um remate incrível do Incrível (só ao alcance dos génios, mas quando lhes apetece) mas de uma jogada ofensiva muito bem trabalhada com a bola a passar por diversos jogadores. E aqui pensei que o jogo tinha acabado....Mentira! Apesar de o FCPorto continuar a atacar (Guárin veio mexer com a equipa) não marcava e o Portimonense não se rendeu (precisam de pontos como de pão pra boca) e empataram, de canto. O FCPorto respondeu e Falcao fez 1-2. O Portimonense novamente, de canto, empatou. Maicon fechou o resultado, de canto.

Positivamente destaco Sereno simplesmente porque ele não é lateral esquerdo e, defensivamente, até esteve bem (ainda por cima teve de levar com Candeias). Ofensivamente foi a nódoa do costume, mas, pessoalmente não peço mais (aliás, o primeiro golo do FCPorto começa precisamente nos pés dele porque, sem habilidade para fazer o centro, passou a bola para trás, desenrolando-se a partir daí a jogada) porque ele não sabe para mais (das duas uma, ou joga a central ou mais vale vende-lo). Também gostei de ver Souza porque, mesmo falhando algumas vezes, tentou jogar e mostrar serviço.

Em sentido inverso Rúben Micael, uma vez mais!!! Aproveitou-se a assistência para Falcao. O resto nem tenho vontade de comentar de tão mau. E o amigo Mariano que me deixou na retina 2 intervenções, uma delas com um remate disparatado que quase saiu pela lateral e outra, um corte que pôs a bola nos pés de Candeias e que não foi golo porque não calhou.

Bom, conclui-se, do que se viu, que o Portimonense não tem/teve argumentos para bater o pé ao Campeão Nacional e que os golos sofridos pelo FCPorto resultaram mais de descontração e desconcentração do que outra coisa. Beto também enterrou. Não é admissível um GR ficar com os pés no chão em lances como este! Mas que, metendo o pé na tábua, o FCPorto criava oportunidades suficientes pra levar o jogo de vencido.

Foi pena os golos sofridos...mas pronto..nada a fazer. Por outro lado Hulk reforça a liderança de melhor marcador (que 99,9% está garantido) e Falcao aproximou-se do 2.º lugar da mesma tabela (está a 1 golo do actual 2.º - João Tomás).

Nota final ao mais maior grande colossal clube que joga melhor futebol do que os outros todos juntos que já está a 19 pontos do FCPorto. Para aqueles que previram que, por esta altura, seriam no máximo 5, parece que também a matemática, além do português, não é o seu forte.

1 comentário:

ultrafcporto disse...

Mais um passo rumo a invencibilidade, foi um jogo fraquinho ou quanto baste, a linha defensiva esteve um pouco tremida, mas o objectivo foi conseguido, tiveram um gesto bonito os jogadores ao mandar as camisolas para os ultrasfcp como forma de agradecimento por o seu apoio durante toda a época em todos os estádios, pois somos nós a vossa força a vossa voz.
Cumprimentos,
www.ultrasfcporto.com